22 Reviews liked by PedroPBO


Contains the energy and emotion of a scrappy indie art piece, and still manages to display a level of technical, visual, and aural mastery that’s hardly ever been seen before in this medium. Absolutely floored me on multiple occasions, and I’m not even that much of a Radiohead fan.

OK Computer is still the better album tho, sorry.


Contained herein is reasonable evidence to suggest that Thom Yorke and Stanley Donwood, decades before their "game" debut, were better environmental storytellers than just about anyone who has worked on a game with "-shock" in the title.

On a less caustic note, this is a pitch-perfect accompaniment for two albums that I thought would never be capable of eliciting strong feelings from me again after wearing them out in my younger years. Wish there was a Optimistic sequence but the triple-threat of How To Disappear/Pyramid Song/You and Whose Army? will make up for it.


É tipo um episódio do Respondendo em Voz Alta interativo, se o podcast fosse um jogo de escape room. O que não é, então a a comparação não faz sentido.

Ri muito, me diverti muito, só não é 5 estrelas porque sou burra pra resolver enigmas. Mas ai a culpa não é do jogo, vocês vão dizer. E ai eu digo que não é, mas eu sou assim mesmo, incoerente.


Psychonauts 2 é uma evolução em tudo a respeito do primeiro, desde a sua jogabilidade, estilo de arte, sua historia mais madura e a própria premissa, de ser um espião que se infiltra na mente das pessoas, é melhor explorada nesse jogo.
A historia no inicio aparenta ser algo grandioso, envolvendo uma super vilã, cultos e traidores na agência mas na verdade é uma historia bem mais pessoal sobre pessoas lidando com o trauma causado por uma perda em conjunto no passado, e como você tenta as auxiliar, não mudando elas mas as ajudando a seguir em frente.
No geral, as únicas coisas negativas que posso falar desse jogo são que o combate ainda é um tanto desajeitado, principalmente contra inimigos rápidos e que a resolução da historia é um pouco rápida demais, te deixando com perguntas que para serem respondidas você precisa caçar os personagens no mundo, todo o resto do jogo mais que compensam essas coisas.


Psychonauts 2 is something that you are never quite sure how it exists, you know those amazing indie games that have great ideas but fall short because of budget or development time? Psychonauts 2 is that game, is a indie game with great ideas that was given time and money to fully fulfill it's ideas.

3d platformers have always been one of my favorite genre, but i also enjoy games around narratives and well written characters , and those two things are rarely seeing together, and yet, here they are. The platforming controls amazingly, you incorporate the powers into your move set, making getting around very smooth.

The game really shines on it's sense of humor, narrative and character build, everyone here is used well and it's there until the end, even random npcs have a net little interaction and sense of humor. And i haven't even said anything about the mental worlds, i got tired of being amazed by a new one again and again, it's a thing you must see for yourself and you'll never find in another game.

This game is really something, i could not recommend more, go see for yourself what the minds of Double Fine did because the wait was worth it.


Psychonauts 2 is without a doubt the best 2021 game I've played yet, it's a wonderful combination of amazing characters, dialogue, and great gameplay. The game is incredibly beautiful, the animations are very fluid and controlling Raz is very fun, I'm happy that Double Fine took all the time they needed to achieve this. I loved the creative worlds inside people's minds, at the same time I felt the craziness of the first game is somewhat missing in this one. Don't get me wrong, the levels in 2 are awesome but I missed the variety and gimmicky levels 1 had, but 2 for sure has better platforming. The combat in 2 is much better than 1, I liked how the battles are paced, bosses are awesome. But in 2 you have so many abilities and it's not exactly good to be constantly switching them during battle. I also have to praise the music and all the voice actors in the game, they did and incredible work. I'm a big fan of 3D platformers and it's great to see developers other than Nintendo doing it, I want to see more of this.


Longo Suspiro. Por onde eu começo?

Que decepção. A gente passou tanto tempo vendo teasers desse jogo que prometia tanto e entregou... uma bagunça?

A premissa é muito boa. Um mistério pra resolver num time loop? Opa, manda pra cá! Atores bons fazendo as vozes dos personagens? Perfeito!

Só esqueceram de criar uma história boa pra tudo isso. Eu não vou entrar em spoilers, mas eles pegaram dois dos piores tropes de reviravoltas existentes e colocaram os DOIS na mesma história. E ainda por cima quiseram disfarçar de arte, de algo profundo. É só realmente muito triste o quão pretensioso ele tentou ser.

E o gameplay que parece interessante e envolvente no começo, logo se torna impossivelmente chato e tedioso. Não me envergonho de dizer que procurei um walkthrough no final, pois não aguentava mais fazer e-xa-ta-men-te as mesmas ações de novo e de novo e de novo.
E tem muitos puzzles que são horríveis e arbitrários. É desses jogos que se você não fizer precisamente o que o desenvolvedor pensou, não vai dar certo. Ruim demais, de verdade.

Isso sem falar em como duas resoluções principais para o puzzle resolvem você cometer violência contra sua esposa ou deixar alguém cometer essa violência e só assistir. E, sinceramente, não precisava. Tinham outros jeitos na própria mecânica do jogo de obter as respostas para essas duas questões, mas eles optam pela violência. Isso já é altamente questionável, pra dizer o mínimo, mas ai a história termina do jeito que foi e... bom... fica muito difícil defender.

Obras sobre loops temporais costumam ser sobre uma jornada de auto conhecimento dos protagonistas. E, ok, não PRECISA ser assim, da pra tentar fazer uma história de mistério, claro. Mas, pra mim, é algo meio intrínseco a esse recurso narrativo a coisa da auto descoberta, de chegar a um momento de catarse. De ser forçado a encarar seus medos, seus defeitos. E bom... meio que tem isso aqui, mas não faz parte do loop, é o final do jogo, a reviravolta. Talvez eu só esteja sendo amarga porque é uma reviravolta realmente muito merda. Talvez se fosse melhor a estrutura funcionasse. Mas enfim, parece que nem isso eles conseguiram acertar.

Uma tristeza tanto potencial desperdiçado. Realmente uma pena.


I kinda don't know what to say about this game, I enjoyed it, but I wanted to enjoy it more. The ideia is great but I'm not sure about the execution. Playing it I felt like it's kinda janky to click, walk and iteract with the environment, I was expecting a "modern-er" gameplay even thou I don't see many problems with the classic structure. The repetition is a little frustrating for me, I feel very dumb for not realizing something obvious after 10 loops. I appreciate James McAvoy, Daisy Ridley and Willem Dafoe's voices, but my reaction to the story overrall was like: really?? The first ending I got didn't convince me, but then I continued playing and got another ending and then I was like: ok, I can accept this. Despite all I said about the game I think it's still worth playing it by yourself and see what you think, it's not a long game, oh and I think it's better if you get another person to play with you! I didn't have this :(


O jogo tem um conceito bem promissor e ideias bem boas, mas ele acaba ficando frustrante com o quão limitado ele é, mesmo tentando parecer não ser. Muitas vezes eu já tinha a resposta para algo e tinha que achar um caminho correto para que o jogo me deixasse usar aquilo.
A historia me lembra um filme indie que tenta ser mais complexo do que deveria ou um episodio ruim de twilight zone, do jeito que ele acha que os twists são mais inteligentes do que realmente são.


É o jogo de ps2 com o maior orçamento que eu já joguei, existem maneiras piores de se passar um fim de semana do que com os vingadores da loja de R$ 1,99. Se você se focar somente na campanha principal ele se torna um jogo okay, extremamente repetitivo e com uma historia bem qualquer coisa, mas okay.