Adoraria jogar mais, só que a paleta de cores é muito, mas MUITO merda, tudo é cinzento demais e atrapalha minha visão e leitura dos inimigos em muitos momentos, isso junto a eles serem pequenos demais ocasionaram diversos momentos em que eu me sentia frustada e acabar não me divertindo muito com o jogo, eu não pretendo droppar o jogo, mas devo jogar ele de forma muito lenta e com várias pausas porque realmente não tem me agradado; espero felizmente por melhora, porque a movimentação do jogo e também as animações da personagem são bem bonitas. Eu entendo as cores mais cinzentas serem a proposta do jogo pra representar um ambiente mais caótico, sem alma e vida, mas falta um trabalho um pouco melhor com as tonalidades aqui, é algo infeliz, mas que atrapalhou bastante minha experiência até então.

I thought Cyberpunk 2077 was the most disastrous launch in game history (btw I liked Cyberpunk the game after the 99 patchs) but this, oh God, this is beyond all limits. I was playing on Vulkan build (I have a 5700XT, the GPU they recommend for ultra 1080P) and my PC suddenly got a black screen without apparent reason and after a reset I got a warning saying that all my drivers have been erased, I lost all my config and my GPU could not be working at this moment. Also got a warning saying "Your GPU had a suddenly shutdown" :)))))))))))))))))))))) I was playing on medium btw 1080p

Parece ultra genérico e chato pelo pouco que eu joguei até então, talvez eu continue se algum amigo quiser.

Eu geralmente dou 1-2 horas de chance pra um jogo me fazer decidir se eu vou com ele até o final ou não, geralmente mesmo que eu não goste desse início de jogo, por vezes eu resolvo jogar mais por ver esperança de melhora, ou alguma recomendação e as vezes uma vontade estranha de ir até o final pra poder opinar sobre o jogo inteiro. Mas honestamente, depois de 2 horas disso aqui, eu não vejo nenhum motivo pra continuar, o jogo é uma completa bagunça, é difícil até mesmo de definir o que ele é ou o que ele quer ser, já que ele parece querer ser um ARPG e um jogo de sobrevivência junto com alguns outros pontos quebrados de outros gêneros, isso não é um problema por si só, o que torna isso um problema é que o jogo falha em todos eles. E eu também não consigo enxergar melhora porque o sistema e a principal mecânica do jogo te obriga um ciclo que é extremamente tedioso e isso estraga tudo que o jogo possa tentar fazer.
O início do jogo já desperta um desinteresse tão grande, você é jogada no mundo e o protagonista tem um monologo onde ele literalmente fala como ele é uma pessoa fria e que só liga pros seus objetivos, e conforme você joga um pouquinho e começa a ter as primeiras interações dele com outros personagens isso só se intensifica, você nota que ele só vai ser mais um daqueles personagens que tem uma total falta de expressividade, zero traços de personalidade e junto com isso uma apatia incomum sobre tudo que não é seu próprio objetivo, e cara, como isso irrita, tipo, eu não entendo, se no final meu personagem vai ser só uma casca vazia com zero personalidade, zero carisma, zero expressividade e zero motivo pra isso, qual o ponto dele ser algo construído e que tentam dar foco no jogo, ver ele falando com o Verten ou com o doutor lá só é desgosto, parece que eles tão tendo um monologo porque no final tudo que meu personagem vai responder é simplesmente um "Não me chame de amigo, eu só quero fazer meu trabalho." ou um "Eu nasci assim e eu preciso comer, não preciso de você" só me traz profundo desgosto e falta de vontade em acompanhar a jornada do jogo já que aparentemente ele é um dos focos na progressão do jogo.
Mas bom, no final é um jogo, a opção de ignorar totalmente a história dele, skippar todos os diálogos e as cutscenes eu tenho, mas mesmo se eu fizesse isso tudo continuaria horrível, já que o maior problema aqui de longe é a barra de estamina que serve para limitar as suas ações dentro de combate, seja bater, rolar ou se defender, e isso ser divertido num jogo quando bem implementado, mas o problema disso nesse jogo são dois, o primeiro deles é que ele é um jogo onde você enfrenta um grupo de vários inimigos de uma vez só e eles precisam de MUITOS hits (no inicio do jogo chegam a ser mais de 8) para morrer e isso quando junto com o segundo problema desse sistema, torna o funcionamento do jogo tenebroso. Inclusive, explicando esse segundo problema, a questão é que a forma como a barra de energia funciona não é o normal, de ser algo que vai se restaurando com o tempo pra você poder realizar mais ações, ela se gasta permanentemente até ela acabar e você morrer por isso, se as coisas gastassem pouca energia e você tivesse que lidar com isso como um recurso até que poderia ser interessante, mas o problema é que não é assim, tudo no jogo gasta MUITA energia, ao ponto em que no simples ato de andar da sua casa até a cidade onde você vai pegar as quests, sua energia já caiu pela metade. E aí fazendo a missão e ao terminar sua energia já foi embora por inteiro, e isso te obriga a voltar pra sua casa e dormir pra recuperar a energia; isso causa um ciclo de gameplay horrível e muito irritante, já que você sempre ter que ficar indo do ponto A ao ponto B e depois voltando, e como esses dois pontos são bem longe um do outro a tarefa de fazer isso se torna exaustiva e chata ao extremo.
Mas aí sei lá, você pode lendo isso pode pensar algo do tipo: "Ah, mas você disse que é só dormir que você regenera tudo, então não deve ser tão ruim assim". E é, eu adoraria que não fosse tão ruim assim, o que me impede é o fato de que pra você se regenerar completamente você precisa ter seus status de fome e sede 100% saciados, e caso não estejam você vai se recuperar apenas a metade ou até mesmo 1/4 do que recuperaria. Só que, pô, é só manter a fome e a sede cheias então, mas aí o problema é que qualquer forma de pegar recurso, seja ele comida ou água ou até mesmo coisas aleatórias do chão TAMBÉM GASTA ENERGIA e na exata mesma quantidade que as ações de combate gastam. Então junta aquele problema que eu falei de tudo gastar energia demais ao fato do jogo praticamente te obrigar a cuidar de uma horda pra poder lidar com a sua fome de uma forma minimamente consistente, e cuidar dessa horta regando ela (que é algo diário) já consome 1/3 da energia que você vai ter pro dia, e aí junta isso ao fato de você ter que ir buscar água, o que também gasta energia e só imagina o quão problemático deve ser. Isso é honestamente a coisa que mais me tirou do jogo, tinha momento em que meu dia completo só podia ser cuidar da horta e dormir porque eu não teria energia o bastante pra nada além disso, é patético, chega a ser risível de tão ruim que é.
Mas quem me dera eu só tivesse que lidar com isso, eu tenho que lidar com os terríveis diálogos do jogo que tiram completamente a sua imersão por serem absolutamente ilógicos, como no início do jogo em que no lugar de ter uma tela de tutorial você tem um personagem aparentemente importante pro desenvolver da história que te conta sobre como funciona os menus e o sistema de energia do jogo, e ele fala isso como se ele soubesse de como é a sua visão como jogador, tipo, ele literalmente fala "Sabe aquela barra azul no canto superior da sua tela? Então, isso é sua energia", e ler isso vindo de um personagem e não de uma tela de tutorial qualquer é algo que faz total zero sentido, tipo, eu não sei explicar direito, mas é algo que quando eu li eu sai completamente do jogo, eu perdi total a imersão que o jogo tentava me fazer ter; e olha, não é como se esse jogo fosse interessante o suficiente pra conseguir, mas isso piorou minha relação com ele consideravelmente.
Tipo, eu sinto que mesmo se depois o jogo me apresente a coisa mais genial do mundo, tudo que eu passaria pra chegar lá tendo que lidar com um protagonista que tem absolutamente zero traços de personalidade e parece ser só uma casca vazia que me irrita profundamente; com um combate extremamente irritante do jogo que eu honestamente sequer tenho vontade de falar sobre porque o que eu iria falar além de "Parece que eu só tenho que ficar apertando o botão de ataque repetidas vezes pra ver a mesma animação de golpe"; com uma bagunça de gêneros e mecânicas de gameplay que tem zero sinergia uma com a outra; com um mundo que tem zero identidade própria tanto em inimigos quando no visual (e o jogo tenta muito ter isso); com um bando de diálogos sem graça e que só servem pra tirar todo o meu interesse, imersão ou capacidade de me importar com qualquer personagem do jogo e PRINCIPALMENTE com um sistema de estamina horrível e que é repetitivo a exaustão. Mesmo se o jogo se tornasse a coisa mais genial do mundo nas suas últimas duas ou três horas, ainda não valeria a pena por tudo que eu teria que passar até lá. Deadcraft é facilmente um dos piores lançamentos do ano até então (31/05), competindo seriamente pra ser o pior pela quantidade absurda de problemas e absoluta falta de qualidades que esse jogo tem (Sério, eu acho que eu não consigo apontar sequer uma coisa que tenha sido decente pra mim aqui). Honestamente ele só não conseguiu ser o pior porque entre os 53 jogos que eu joguei e foram lançados em 2022 até então Mineirinho 2 tá no meio.

É razoável, só é... Simples demais, jogando uma partida inteira tudo pareceu muito repetitivo, poucas coisas mudavam de fato, suas relações não influenciam em quase nada, geralmente você se prende num ciclo de só ficar se defendendo e depois conquistando uma cidade, o quanto você espera e o tempo que passa não parece mudar em nada fora o quanto você gera, não é como se você tivesse bônus, real progresso ou até mesmo uma sensação de evolução, já que tudo é visualmente idêntico. MAAAAAAAAS, sendo Early Access eu acho que tem potencial, porque a quantidade de recursos limitadas que você tem é de longe a parte mais divertida do jogo, jogar encima disso é bacana.

I never played a kart racing so bad like this shit. The race last for literally 1:30 in the longest road you have in the game, 3 laps, 1:30, if you got one lucky item you insta-win cause people have no time to reach you. Talking about the itens, they're awful, too long range or too big area that make them almost impossible and just frustating to get hit by. I could spend so much time saying why I hate this game, but honestly, I don't think this shit even worth my time. Peasle, don't touch it

I want to be allowed to be bad at 2D classic fighting games and still have fun, as I have with KOF or any Street Fighter/MK modern game. I don't want to have a bot doing a 10 hit combo in the second stage on medium difficulty.

10hours and lost my save, not going to finish it so soon

Well, whereas I do enjoy games that are more light and kind of a relaxed experience, I really think that FAR pushes a little too hard on being relaxed for me.
Like, cheating a bit and taking Letters: A Written Adventure as exemple, the game is about interacting with the mails your character sent, just read them, choose some words to solve a puzzle, and take your life choice; it's simple, relaxing and just not active at all. But it still does ask to you do something, walking between the lines, choose a word as response and solve your problem while you see how your life is devoloping, that's the thing that make Letter enjoyable, the fact that you still need to do something while you read the letter you wrote; And yes, I know, Letters not the best exemple, I can say it's not even a good one as the games are so different from each other, but still, Letters IS a very inactive adventure, in a very different way than FAR, but you got the point on what make it interesting.
Well, the thing as that FAR, for the few I played, +- 1hour (the game is 5hours long, common I have played 1/5 of it), is not interesting at all, I don't need to do anything besides waiting, I could literally just take my phone and wait until the boat reaches my next goal, when I will face a 1 minute puzzle and continue for more 10 minutes of setting up your boat and just waiting on it. I mean, the scenarios could make it interesting, but they don't, they just feel too repetitive to me. And, well, the reason is basically that, when you see dead wood and a lot of scrap in a amazing art-style it IS interesting, but when you seed the same dead wood, again, and again, and again for a long 10 minute waiting, it just turns out on being repetitive and boring. During the moments I'm sailing I just think "you already showed me a dead tree, so why don't show me something bigger this time? a dead little forrest, a different and ancient tree, some puzzle that I'll need to solve involving a tree that got in my way. And if you don't wanna do that so why don't at least make things move, and not just things that never interact with my existence".
I saw some end-game gameplay and I can say, it seems to get betters, having more puzzle, more obstacles and more things you need to deal with, not very much, cause the game main objetive is just being relaxing, but they add things enough to make the game enjoyable. And I don't have a clue if this is true or not, I just thought that while seeing a video, I could see it for myself, I mean, I should see for myself, but as the first 1 or maybe 2 hours I played just feels as an absolutely inactive adventure where the scenarios are not interesting enough to make me want to continue and discover more from that world; and where the boat mechanics are basically setting up and waiting while you can just text your friends on discord and laugh at a kitty video, the game is simple not interesting, nor fun enough to make me want to continue.
the only reason I still give a 2.5star rating for this is that, god, I loved the game soundtrack, I'm still with the game open just cause I want to hear it

I don't have enough patience to deal with unfair positioniting, unfair jumps and absolutely zero inert in any move the character does. Funny in the start, close to end game just turns into something unfair and frustating as fuck. "hey, let's go to Old-School", you're on 21th century games were you spend 10 mins to die in an very unfair jump and you need to redo the last 10 mins are just not welcome for me.

vai se fuder n quero ficar 20 horas farmando pra ter um deck decente e ganhar 3 duelos sem depender de sorte

Bom, continuando minha jornada de escrever uma reviewzinha pra cada jogo de Sonic que eu jogar, aqui vai mais um, e dessa vez de um jogo que, apesar de achar muito, e muito melhor do que Sonic 1 para Mega, ainda tenho uns (apesar não muitos) incômodos pra pontuar.
De início, o downgrade que de ir pra um console com muito menos potencial se mostra, muito, mesmo, você já recebe um aviso de que você não vai ter loops ou momentos com umas animações fudidamente boas, mas eu, nem de longe, acho isso um problema, se eu pudesse trocar todos os loops, todos os momentos de entrar em "canos" no Sonic1G eu trocaria todos eles por um level design com muito mais personalidade como o que há nesse jogo aqui. Eu acho as fases desse jogo, geralmente tão, mas tão melhores que as fases de mega, tanto as novas, quanto as que são adaptações, acho que a única exceção pra isso é a Green Hill, que apesar de eu gostar aqui, acho a versão de mega melhor.
Aproveitando o gatilho de Green Hill, eu acho que a única coisa que ela peca é que ela parece muito, mas muito básica, não num sentido bom, você não sente muito aquela fase como algo espetacular, como sentia no Mega, e o segundo ato tem algo que me incomoda muito, que é aquela parte que você vai na caverninha, a física do Sonic dentro da água nesse jogo é muito, mas muito ruim, ele não parece só mais lento, ele parece ter uma calça jeans molhada e uma perna quebrada de tão lento que ele parece, é incomodo, te da uma agonia de "Eu quero ir mais rápido, eu quero ir mais rápido" e isso é algo que, infelizmente é muito sentido em algumas fases, não pelo jogador, mas pela forma como ela é concebida.
Por exemplo, Bridge Zone, o mesmo problema, amo o visual da fase, uma fase de ponte em Sonic é algo diferentinho e até que bem bacana, o desafio dos diversos pulos que você tem que fazer, e também as coisinhas que você tem que ir um pouco mais longe pra pegar, são coisas legais, principalmente na versão de Game Gear (E sim, eu vou falar das duas aqui, pq não tem conteúdo o suficiente pra separar), eu prefiro a forma da fase no GG, parece menos reta e um pouco mais diagonal, isso me agrada, de alguma forma faz parecer mais fluído e agradável, difícil de explicar o porque, só um feeling meu, mesmo. Mas eu tenho um problema MUITO grande com o ato 2 dessa zona, não é com o level design dela, mas sim com o fato deles terem decidido torna-la uma fase side-scroller em SONIC, apesar de ser uma fase curta (tem 1 minuto e pouco), é muito agoniante ficar naquilo de querer ir rápido mas ter o jogo te impedindo, então mesmo com o design bacana dela, isso incomoda bastante, apesar de que não estraga a fase, muito menos a zona num geral, eu ainda acho Bridge Zone super divertida e uma das melhores zonas no jogo, mas é algo que poderia ser bem melhor e que tira um pouco do jogo.
Bom, olhando pelo lado bom, a próxima é a jungle zone e deus, eu AMO essa fase, tudo nela encaixa tão bem, subir e descer pelas vinhas é visualmente super agradável, os saltos entre madeiras caindo de uma cachoeira, os lagos com piranhas, eu acho que se tivesse mais poder de hardware, eles até botariam partes onde você tem que se balançar, já que eu enxergo essa premissa em algumas plataformas voadoras que tem aqui. Enfim, o que mais me agrada nessa fase é que tudo parece se encaixar tão bem que torna ela super divertida de passar, seja indo o mais rápido possível, dando saltos exatos ou explorando um pouco essa selva pra achar uma esmeralda ou algo do tipo, é super legal. E a subida na cachoeira do ato 2 é super divertida, e desafiadora de uma forma agradável, também.
Agora Labyrinth Zone tem uma coisa bem interessante, ela é uma fase completamente diferente em cada versão dos jogos, ambas partilham das mesmas qualidades e dos mesmos problemas, estranhamente, apesar de eu gostar do design delas, achar o fator labirinto super bem explorado, eu tenho um problema tão grande com a velocidade dessa fase, porque como eu disse mais cedo, meu deus do céu, a velocidade do Sonic embaixo d'água é terrível, ele não parece mais lento de uma forma natural e como algo submerso pareceria, ele parece mais lerdo de uma forma tão desagradável, não natural e tão absurda que tira toda a graça que essas fases poderiam ter, elas são facilmente o que eu menos gosto em ambas as versões, porque passar por elas é tão irritante, é tão irritante esperar 10 segundos pra andar uma linha reta ou 3 pra dar um pulo, é tão desgostoso e absurdo esse slow que o Sonic recebe embaixo d'água que ele é capaz de tirar COMPLETAMENTE qualquer valência que essas fases poderiam ter.
E sobre Scrap brain. eu tenho surpreendentemente pouco a falar, eu gosto do que tem no segundo ato dela, acho o primeiro ato rápido até demais, mas o terceiro ato dela, a falta de um boss e um simples labirinto é algo tão ruim pra ela, falta muito senso de urgência nessa fase, tipo, qual o perigo dela? Você tá cheio de aneis, quase não tem inimigos, não tem um timer contra você, a corrida pra chegar no Robotnik não parece crível o bastante, parece simples demais pra algo que é está literalmente um level antes da fase final. Apesar de não gostar da fase no Mega ser um ato 4 de Labyrinth Zone, até aquilo consegue ser melhor que um labirinto que você pode passar em 20 segundos e tem um tempo total de 9 minutos pra descobrir o caminho, a simplicidade dele é tão desagradável, a falta de urgência da fase é um problema tão grande pra climatização do jogo, pelo menos o ato 2 salva bastante, já que apesar de algo que eu sequer consigo considerar puzzle, e sim só um caminho um pouco mais complicado, eu até que gosto daquilo, não é algo wooow, mas é bacana, também tem a exploraçãozinha a mais que você tem que fazer pela esmeralda e pela vida da fase que torna ela um tanto mais bacana também; mas no geral, ééééé, eu não gosto de Scrap Brain aqui.
Mas pelo menos, puta que pariu, eu amo Sky Base, o primeiro ato é incrível, a tempestade junto com as armadilhas que se comunicam com o cenário como se fossem trovoadas é algo tão incrível, e além de incrível super difícil, já que a fase é cheia de armadilhas, pulos que não são os mais fáceis de se fazer, mas ela consegue fazer isso numa medida muito boa, nunca parece injusto, nunca parece culpa do jogo, geralmente o que acontece aqui costuma ser culpa sua, e é uma culpa que talvez numa primeira vez jogando você vá sentir bastante, asdoashdasi, pelo menos se for ruim em plataformers, como eu sou. Mas se tem uma coisa que me agrada aqui é como ela parece muito uma fase final, o ultimo momento antes de se enfrentar o maior perigo, diferente de uma Labyrinth Zone Act 4 como é na versão de mega, aqui é uma subida super perigosa e cheia de armas (apesar de nenhum badnik) pra base do Robotinik que passa um clima bacana.
Ainda sobre as fases, eu amo como aqui elas parecem prosseguir de uma forma muito melhor que as fases de Mega, elas parecem se ligar e é super bacana isso, de uma planice você vai pra uma ponte que se liga com uma floresta, que no final vai te jogar pra uma ruina antiga até você finalmente chegar na fábrica do seu inimigo que no final vai te levar pra uma plataforma pra subir no seu dirigivel, é algo que funciona super bem e dá um senso de progressão na aventura super legal, diferente do que é ir de uma planice pra um templo, e daí pra uma cidade (?). Ou ir de uma fábrica que vai te levar pra um lugar cheio de água e te jogar de novo pra mesma fábrica. E sim, eu to comparando com Sonic 1 pra mega pq, po, é tipo, um "porte", querendo ou não.
Ah, e outra coisa que me agrada MUITO, nesse jogo é a estrutura dele, no lugar de 3 longos atos, 2 atos e uma fase que é exclusivamente um boss, simples, sim, mas muito melhor que a estrutura do mega que tornava as zonas algo longo demais, por vezes. Inclusive, falando nos boss, eu gosto de alguns deles, desgosto de outros, como eu disse antes, o "boss" de Scrap Brain é terrível, mas o boss da Jungle Zone é super divertido, acho que o maior problema com eles é que dependendo da versão que você tá jogando, eles são fáceis demais, já que, como a tela do gamegear é menor, é possível se bater no robotinik fora dos momentos que o jogo quer que você acerte ele, fora que mudaram o boss da bridge zone pra algo que é literalmente segurar o direcional pra baixo, não é um grande problema, mas admito que incomodou um pouquinho quando joguei a versão de GG, sorte que isso não acontece no Master, pelo menos.
Enfim, apesar de uns incomodos com Scrap Brain, Bridge Zone Act 2 e Labyrinth Zone, eu não consigo pensar em nada que me faça desgostar desse jogo, e o resto dele é bastante positivo, as fases parecem ter um algo a mais, os elementos delas se misturam muito bem com os cenários das mesmas, a temática delas é super bacana, e como eu disse lá encima, eu amo a progressão nelas. E apesar de não ser um jogo necessariamente rápido por conta de limitações de hardware, ele contorna isso muito bem fazendo as fases serem mais curtas, assim fazendo parecer que você tá sendo rapidinho e não numa velocidade mais lenta, como era de se esperar por conta de limitações.
No final eu sinto que esse jogo era um pouco do que Sonic 1 de Mega era pra ser, uma boa apresentação pra mecânicas de personagem, com fases visualmente interessantes em um level design que mistura ser rápido com ter que ter fazer alguns movimentos mais precisos. Sinto que no final esse era o objetivo da Sega, e honestamente, eu queria muito mesmo que esse jogo, com essas fases tivesse ido pra um hardware melhor, porque eu consigo imaginar o quão legal seria esse jogo com cipós pra se balançar na jungle zone, com uma velocidade melhor embaixo d'água e com as animações incríveis que Sonic 1 tem. Como acho que deu pra notar, eu não acho ele um jogo perfeito, mas acho super competente e muito divertido na maior parte do que ele tenta fazer. Infelizmente, e um pequeno spoiler aqui, a sequência do jogo pega tudo de bom que tem aqui e joga fora.

Dos remaster é de longe o mais buggado e cheio de problemas de performance, droppei por isso e pq tava me dando gatilho

Eu queria muito continuar jogando. Mas depois que vi o fato de que todas as 3 dungeons de chefe são literalmetne iguais, perdi totalmente o interesse no jogo.