Lies of P

released on Sep 18, 2023

Inspired by the familiar story of Pinocchio, Lies of P is an action souls-like game set in a dark Belle Époque world. Guide Pinocchio on his unrelenting journey to become human.


Reviews View More

Très mauvais Bloodborne, mais bon ça se joue, et j'aime le style

>Ache a atmosfera do jogo incrível
>Comece a jogar e goste do jogo
>Todos os inimigos do jogo atrasam o ataque porque sim
>Tente dar parry e falhe miseravelmente
>Tente se esquivar e falhe miseravelmente
>Enfrente 50 mil bosses seguidos com segundas fases
>Se estresse e fique alguns dias sem jogar
>Enfrente a Laxasia
>Se estresse e fique alguns dias sem jogar
>Chegue no final e faça o final ruim pra zerar logo porque já não aguentava mais olhar pra cara do jogo, nem enfrentar mais um boss com segunda fase
>Ache bom e veja os outros finais no YouTube

Essa é a minha experiência com Lies of P, peak fiction.

Lies of P é um soulslike que não disfarça os elementos copiados de Dark Souls. Dos elementos de gameplay ao world design, é tudo bem parecido, entretanto, ao mesmo tempo é único.

O estilo de jogo funciona muito bem no mundo criado para Lies of P, a história é interessante, embora os personagens não sejam muito cativantes.

A progressão da história é completamente linear, o que eu não gosto muito em soulslike, entretanto, é muito mais fácil compreende-la em comparação aos originais From. A história não é escondida na descrição de itens, mas sim contada de fato pelos personagems, o que eu vejo como vantagem.

Os inimigos são muito interessantes de enfrentar; menção especial ao títere que imita os movimentos de um lutador de boxe, achei muito legal. Os bosses poderiam ser mais desafiadores e marcantes, tive dificuldade real somente na Laxasia.

O gameplay, entretanto, é onde o jogo brilha - e sendo um soulslike, é o que mais importa. Diversos pontos positivos podem ser ressaltados:

- Combate fluído e bem responsivo, com movesets das armas bem divertidos;
- Leveling e upgrade de armas satisfatório;
- O braço de legião confere diversos movimentos interessantes e variação de gameplay, assim como os poderes das fábulas;
- O sistema de quartzo possibilita ao player que adote os buffs que melhor se adeque ao seu estilo de jogo;
- O sistema de montagem e desmontagem de armas é um diferencial legal;
- Existem diversos utilitários customizáveis no jogo para auxiliar no gameplay da forma que o player preferir, como rebolos especiais e cubo com pedras dos desejos.

Por outro lado, alguns poucos pontos negativos existem, sendo eles: a) não lidaram bem com o peso do personagem, muitos amuletos pesam mais que armas, e é quase impossível jogar com o peso "baixo", pois ficar abaixo de 30% do peso é quase impossível; b) existem pouquíssimas armas de avanço no jogo, o que prejudica quem foca nessa build.


Okay. So about half-way through this game I was honestly blown away. "This is honestly the best Souls-like i've played, and the only one that really stands toe to toe with Fromsoft's originals ... Then I passed mid-game. Enemies had too much HP, the areas got blander and some enemies gave me more trouble than some of the bosses. The problems started piling up.

It did indeed start off extremely strong, but completely and utterly falls apart once you pass mid-game. The ending area is about five times longer than I expected or it needed to be, and the infamous Nameless Puppet's difficulty spike is well known for a reason...

That being said, the combat is very enjoyable. This is derivative of many, many things to a fault for better or worse. Is this a good or a bad thing? You decide.

However this developer, Series and concept has massive potential; i'm excited to see what this developer does in the future; we need to remember, art is derivative. You need to start somewhere. I hope to see them doing their own thing in the future as this is a fairly impressive (If heavily flawed...) first outing. As it is, i'll stick to the Fromsoft originals as this is very much "Bloodborne at home"