BACKER

reviewed Mega Man 3

on

NES

again

A prova de que nem sempre maior é melhor. Apesar de trazer algumas adições muito bem vindas à formula de Mega Man (criticamente, o dash), seu tamanho acabo por prejudicá-lo. Toda a segunda parte do jogo poderia ser removida sem prejuízo, tornando o game uma experiência mais sucinta e com um ritmo melhor. Alguns estágios também são estranhamente longos e, pior, têm checkpoints bem esparsos, obrigando o jogador menos habilidoso (e.g.: aponta para si mesmo) a ter que repetir seções bem grandes antes de prosseguir.
Mas pelo menos temos o Proto Man. Vida longa ao Proto Man!

Reviewed on Aug 15, 2022


5 Comments


1 month ago

'obrigando o jogador menos habilidoso a ter que repetir seções bem grandes antes de prosseguir'
Nunca nem vi, que dia foi isso?

1 month ago

Bom, ao menos a arte da capa começou a melhorar, as americanas do Mega Man são um horror. Infelizmente o site usa capas priorizando as americanas, por mais feias que sejam.

1 month ago

I couldn’t agree more with this. I do think later mega mans have handled some of the ideas here better but this one being held up as The Other Best One with mega man 2 confused me a lot when I played it and found the entire back half to be tedious at best and actively unpleasant in its worst moments. One of my least favorite classic mega mans of the 8 that I’ve played

1 month ago

@Hunyoshi Qualé, pô, as capas americanas do 1 e 2 são obras-primas.

1 month ago

@poyfuh The first time I played it, way back then in 2011/2, I did come away with the impression that it was the second best (second only to the second, haha). But it seems that with age I became... well, not wiser, but at least smart enough to see its flaws clear as day.